(67) 3326 - 6081

Fundamental II


Atividade Currícular

Jiu-jitsu


Tem sua origem na Índia, em práticas budistas, os monges viajavam muito e eram constantemente saqueados, então criaram uma modalidade de defesa, nascia assim o jiu-jitsu, que significa “arte suave”. São três seus princípios básicos: técnica, alavanca e base. Da Índia, migrou para a China e de lá para o Japão, onde obteve um grande salto e ficou conhecido.

 

Chegada ao Brasil e a família Gracie

 

Em 1914, o lutador japonês Mitsuo Maeda veio para o Brasil, mais precisamente para Belém, no Pará, onde conheceu Gastão Gracie, que o ajudou a estabelecer-se na cidade. Maeda era lutador de judô e discípulo de Jigoro Kano, o criador da luta. As diferenças entre jiu-jitsu, judô e jujutsu (da qual o judô se derivou) à época eram nebulosas, acredita-se que o jiu-jitsu é derivado do jujutsu. Suas filosofias eram bem parecidas.

 

Mas o que é o Jiu-jitsu, afinal?

Um esporte físico de grande contato que nos proporciona melhora física e mental, contribuindo para que crianças futuramente se tornem pessoas de caráter. Recomendado para crianças maiores de cinco anos, pois é um esporte que exige certas atenções e compreensões de seus praticantes, envolve disciplina e evolução corporal. É praticado por homens e mulheres.

Os benefícios notados estão na melhor capacitação vascular, evitam-se problemas respiratórios e cardíacos, proporciona condicionamento físico e determinação em seus treinos, qualquer praticante poderá elevar seus níveis.

 

As aulas começam com alongamentos, depois, exercícios aeróbicos e em seguida são apresentadas as técnicas utilizadas no esporte. Uma aula de jiu-jitsu pode levar o praticante a gastar de 750 a 1.500 calorias por hora, dependendo de seu esforço nas aulas. Para um gasto maior de calorias, há que ter certa experiência e determinação do aluno. Logo o estresse e timidez sumirão, pessoas ansiosas e agitadas perceberão mais serenidade, melhora na autoestima, mais confiança, definição muscular, resistência, acelera-se o metabolismo, aumentam-se a capacitação cardiovascular e respiratória, a flexibilidade, a coordenação motora e reflexos apuram-se.

 

Também estimula o vigor físico e mental, o jiu-jitsu também é conhecido como “xadrez no chão”. Cada posição é especial e pode ser reinventada com pitadas de sabedoria do praticante.

No mais, o praticante do jiu-jitsu não é obrigado a saber de todos os tipos de golpes, mas é chamado para treinar e assim contribuir para o surgimento de novas técnicas e posições de luta. As possibilidades de ataques e defesas são inimagináveis e não há limites quantitativos como em outras modalidades de luta.

Dentre os inúmeros benefícios que a prática do jiu-jitsu pode proporcionar, destacamos os seguintes:

1. Melhora no condicionamento cardiopulmonar;

2. Melhora nos sistemas circulatório e respiratório;

3. Redução dos níveis de estresse, ansiedade, depressão, insônia e nervosismo;

4. Desenvolvimento da musculatura, ao contrário do que muitos pensam, há um desenvolvimento significativo da massa muscular;

5. Controle do peso (o gasto calórico médio para o praticante é de aproximadamente 750 Kcal/h);

6. Aumento da flexibilidade;

7. Desenvolvimento da memória, da coordenação motora, concentração e do raciocínio;

8. Aquisição de autodefesa, autoconhecimento e disciplina;

9. Mudanças no temperamento, trazendo segurança aos mais tímidos e equilibrando as pessoas de temperamento mais agressivo;

10. Desenvolvimento e melhora significativa da autoestima.

Atualmente, o jiu-jitsu é um esporte reconhecido e regulamentado, em nosso país, pela Confederação Brasileira de Jiu-jitsu (CBJJ) e pela Confederação Brasileira de Jiu-jitsu Esportivo (CBJJE). No âmbito regional, há as federações estaduais.

Os níveis de desenvolvimento de um atleta são representados pela cor da faixa que amarra seu quimono. Para atletas adultos, as cores são branca, azul, roxa, marrom, preta, coral e vermelha (esta apenas para os membros da família Gracie, um modo de homenagear os precursores e divulgadores do jiu-jitsu no Brasil), em ordem crescente de habilidade. Às crianças, como modo de incentivo, há a inclusão de outras quatro cores de faixa, localizadas entre a branca e a azul, são elas: cinza, amarela, cor de laranja e verde.

 

O Jiu-jitsu na Escola Máxima

 

                Em parceria com a Equipe Mayke Pessoa/Lotus Club, a Escola Máxima passa a oferecer aulas de jiu-jitsu a seus alunos a partir da 1ª série.

                As aulas são realizadas no período vespertino, na quadra coberta da escola, sob a supervisão do Mestre Mayke Pessoa (faixa preta 3º DAN pela Confederação Brasileira de Jiu-jitsu Esportivo – CBJJE) e o professor Guto (faixa roxa 3 graus pela Confederação Brasileira de Jiu-jitsu Esportivo – CBJJE).

                A equipe Mayke Pessoa é filiada à equipe Lotus Club, uma das maiores academias de jiu-jitsu do mundo, com sede em São Paulo e filiais espalhadas pelo mundo inteiro, como nos EUA, Japão e Nova Zelândia.